Fonte: Tumblr

Uma História Tão Antiga Quanto o Tempo

Seções

Em um dia qualquer, numa situação irrelevante para essa história, você viu ela passar.

 

3

 

Com aquele jeito engraçado de cruzar as pernas, cabelo solto e óculos de sol pendurado na blusa. Em dias comuns, você diria que ela é linda. Mas, naquele dia particularmente ensolarado, parecia que todos os raios de sol se concentraram nela. Naquele dia particularmente ensolarado, você disse que ela estava absurdamente linda.

Ela corou. Sem rodeios, meias palavras e sorrisos discretos. De todas as reações que ela poderia ter, ela preferiu a mais simples. E, quando a gente fica vermelho, não é o mesmo que dizer sim?

 

Aquela foi a primeira de uma série de vezes que você viu ela passar. A diferença é que, nas seguintes, você passava do lado. Por várias vezes, vocês simplesmente sentavam, enquanto você deixava o seu silêncio conversar com o dela. Depois de passar por você, vocês passaram por todos os clichês imagináveis. Beijos na chuva, cinemas no fim da tarde, declarações bregas e apelidos piores ainda. Vocês se reconheceram de longa data, naquele dia que ela passou pela primeira vez.

Vocês se viam todo domingo até começarem a se ver todos os dias. Você a contava todos seus segredos sem dizer que, secretamente, ela era o maior deles.

 

Até que, num belo dia numa das mil vezes que os seus olhares se cruzavam e diziam mais que todas as palavras do mundo, você perguntou: “Quer namorar comigo?”

 

 

Em um dia qualquer, numa situação irrelevante para essa história, você viu ela passar.

E, quando ela passou, você imaginou uma vida inteira ao lado dela.

 

 

Você pode curtir, desejar e até mesmo gostar de alguém. Mas o amor, por mais antiga que essa história seja, sempre começa da mesma forma.

 

 

Quer namorar comigo?

Humberto Cardoso Filho

Humberto Cardoso Filho

Paulista radicado em SC, publicitário por formação e escritor por Hobby. Apareço, normalmente, 2 quartas por mês aqui no Uma Boa Dose compartilhando um pouco do meu mundo. Apaixonado por trabalho voluntário, hoje sou Organizador do TEDxBlumenau. Acredito que histórias tem, sim, poder transformador e busco usar as palavras com esse objetivo.
Humberto Cardoso Filho

Últimos posts por Humberto Cardoso Filho (exibir todos)

Experimente também

Atitude otimista

Por Gabe Hansel

Os realistas vão chamar os otimistas de entusiastas. Os pessimistas dirão que é burrice.  “Ora, onde já se viu?! Alguém que confia […]

As luzes de natal

Por Ingrid Tanan

Ela está sentada num banquinho castigado pelo tempo, ao fundo as luzes de natal piscam. Ela nem sabe, mas, para […]

Degustando...