Fonte: Wikipedia

Sobre viajar e observar pessoas

 

– por Marianna Pacca, autora do blog Segredos de Viagem

 

Existem milhares de listas que enumeram os principais motivos pelos quais viajar é maravilhoso. Eu não discordo de nenhuma delas. Viajar te faz abrir a cabeça, te deixa uma pessoa mais tolerante, faz com que você aprenda sobre novas culturas, e te proporciona experiências que aguçam todos os seus sentidos. Mas para mim existe um motivo especial que me impele a sair de casa, seja para conhecer a cidade vizinha, ou para ir até o outro lado do mundo conhecer um país completamente diferente do nosso: observar as pessoas.

Observar pessoas é um hobby para mim desde que eu viajei pela primeira vez pro exterior, com meus avós, aos 10 anos de idade. Meu avô tem esse hábito desde que eu me lembro por gente, e o passou para mim (sem saber) no dia em que nos sentamos em um café em Paris, e passamos horas só observando- nas palavras dele – “ o mundo desfilar na nossa frente”.

Esse tipo de hábito não é e nem pretende ser julgador. Você não observa pessoas para comentar como elas se vestem estranho ou andam torto. Ao contrário, você pára pra reparar de verdade nas pessoas, algo que as vezes nos esquecemos de fazer nos dias de hoje. Quantas vezes você viaja para um lugar novo e não repara em absolutamente nenhum morador local? Você come em um restaurante e não presta a menor atenção no jeito com que o garçom se move ou serve os pratos. Você não nota a timidez com que a mocinha do caixa da loja de souvenirs fala inglês com os consumidores estrangeiros, você não abaixa o seu celular nem por um momento para ver que, atrás do monumento que você está fotografando com tanta concentração, duas senhoras suecas estão conversando sobre banalidades em uma língua que você nunca ouviu antes, você nem percebe que atrás de você tem uma garotinha indiana curiosa porque você tem uma cor de pele diferente da dela e usa roupas estranhas para ela.

É disso que se trata observar pessoas. É parar um momento da sua viagem para não fazer nada. É sentar em um bar que não está em nenhum guia e nem serve o melhor Cosmopolitan de Nova York, mas que tem uma mesa estrategicamente posicionada na calçada e te proporciona uma vista panorâmica para as diferenças e banalidades que você só vê quando sai de casa, e abre sua cabeça para um novo mundo de possibilidades desfilar na sua frente.

Então, experimente! Na sua próxima viagem tente desacelerar e tirar um tempo para observar e absorver a nova cultura que está diante de você. Olhe, repare, aprenda e guarde na memória, pois é disso que você vai lembrar quando voltar pra casa.

 

Você também tem boas doses para compartilhar? Esse espaço foi feito pra você 🙂

 

 

Últimos posts por Uma Boa Dose (exibir todos)

Experimente também

5 motivos pelos quais viajar acabou com a minha vida

Por Bruna Estevanin

  Não sou muito fã de listas, muito menos de títulos apelativos, mas não consegui pensar em nada que descrevesse […]

12 pérolas e achados da famosa capa amarela

Por João Vítor Krieger

Sempre tivemos uma televisão na cozinha de casa e, por alguma razão, esse era um cenário que muito me agravada […]

Um comentário

  • gabrielle 29/07/2014   Reply →

    Eu também faço isso! Adoro observar as pessoas com seus costumes, manias, estilo …

Degustando...