Eis aqui a mudança

Este mês aqui no Uma Boa Dose estamos trabalhando em prol do Global Goals, as metas globais. Alguns exemplos dessas metas são: erradicação da pobreza, erradicação da fome, educação de qualidade, igualdade de gênero, redução da desigualdade, cidades sustentáveis, paz e justiça (para ver a lista completa, acesse o site).

A intenção é escrever sobre um tópico apenas, mas há tantas coisas que fica difícil escolher só um, contudo, vou sempre bater na tecla da educação porque acredito que a partir dela as outras tomarão uma forma mais consistente.

Sim, acredito que a educação é o primeiro passo. Mas não qualquer educação, falo de uma educação em que o respeito mútuo entre educador e educando ultrapasse as barreiras da idade, sociais e gênero. Refiro-me, exclusivamente, ao tipo de educação que saia da sala de aula, que inspire e expire confiança. Educação de verdade.

As metas foram criadas para serem realizadas, para que num futuro próximo possamos viver em um mundo cheio de oportunidades e alegrias.

O Update or Die diz que “Se as metas forem conhecidas, elas não serão esquecidas,” e eu concordo plenamente com essa linha de pensamento. Sendo assim, fica o meu convite para tomar consciência das metas, para se envolver e sair mundo afora espalhando-as em todas as direções. Sim, a mudança começa a partir de mim, de você, um por um. Ela tem que começar, ela tem chegar a todos.

Juntos somos mais forte.

Ingrid Tanan

Ingrid Tanan

A Ingrid é a moça dos sorrisos com covinhas e das bochechas rosadas. Ela aprecia um bom livro e, mais ainda, uma longa conversa sobre ele. Apaixonada por design, música, Friends, marshmallow, Tim Burton, cadernetas, postais e post-its. Acredita que escrever é seu momento – é poder estar consigo e refletir sobre o finito e infinito. Você pode encontrá-la em qualquer livraria de São Paulo ou às sextas aqui no Uma Boa Dose.
Ingrid Tanan

Últimos posts por Ingrid Tanan (exibir todos)

Experimente também

Atitude otimista

Por Gabe Hansel

Os realistas vão chamar os otimistas de entusiastas. Os pessimistas dirão que é burrice.  “Ora, onde já se viu?! Alguém que confia […]

Sentir: verbo que indica coragem

Por Carla Mereles

Quando era pequena, fui alfabetizada muito cedo, aos quatro anos de idade. Saía por aí, de mãos dadas com meus […]

Degustando...