Fonte: Pinterest

Ode à Jabuticaba

gratidao

 

– por Celso Alves

Estava eu tranquilo vendo TV antes da rotina banho-elevador-ônibus-trabalho quando surgiu o comercial de um novo iogurte sabor maçã e blueberry. Desgrudei do sofá e perguntei pra tela: mas e a jabuticaba? Os outros sabores até eram mais nossos  – de maracujá e melancia também – mas minha frutoxenofobia apitou e senti as dores da nossa fruta roxa arredondada, parecida com a gringa, só que mais gostosa.

Se o melhor do Brasil é o brasileiro, não tenha dúvida de que as frutas daqui vêm logo depois. Somos uma quitanda de 200 milhões de consumidores e, ainda assim, não nos damos conta do que produzimos. Esquecemos do araticum, da carambola, da pitanga e das tantas frutas de quintal encontradas em mercados municipais e feiras de rua. Não possuem o charme de estrelar um filme de Hollywood ou um livro de receitas internacional, mas são celebridades na cozinha de nossos avôs e avós.

Não estou dizendo para caçarmos a blueberry com arados e tochas – deixa ela arriscar uma capoeira em nossa salada de frutas. Mas não vamos nos esquecer dos sabores daqui, nascidos nessa terra tão fértil. Não façamos à jabuticaba o que fizemos ao Seu Jorge, que precisou ir para fora para ser descoberto, ou deixar que a próxima Carmem Miranda use chapéu de grapefruit e uva thompson. Comer o que é daqui é agradecer à sorte de viver entre tantas riquezas naturais. Uma atitude tão do bem que só fica uma dúvida: qual fruta brasileira é a mais gostosa?

 

Além do Uma Boa Dose, Celso Alves também escreve para o crônico.

Últimos posts por Uma Boa Dose (exibir todos)

Experimente também

Sorriamos, o melhor está por vir.

Por Murilo Igarachi

“Sorria, o pior ainda está por vir. Teremos sorte se virmos o Sol outra vez” – aconselhava a voz de […]

Faça um Pedido

Por Murilo Igarachi

Feche os olhos (ilusoriamente, senão não dá para ler o escrito 😉 e se imagine sozinho. Respire fundo. Prometo que […]

Degustando...