A Urna da Gratidão (Primeiras Intervenções e um Guia para Colorir Dias Cinzentos)

Gratidão_Topo-Blog

O que colore um dia cinzento? Ou melhor, o que faz colorir um de seus dias cinzentos?

tumblr_inline_mr7muotyn81qz4rgp

Foto: Tumblr

 

A gente precisa reconhecer uma coisa: o cotidiano de todo mundo é campeão de trazer pequenos problemas e frustrações, se a gente assim deixar. Volta e meia tem alguma maior, pra nos pegar de surpresa.

E não suficiente, além do que cada um tem pra si, a gente pode de repente se encontrar em tempos de desastre ambiental em Mariana, atentado a bomba e mais uma infinidade caótica de coisas inacreditáveis e estarrecedoras acontecendo pelo mundo. Abra o noticiário por um instante, se achar que não.

Parece difícil não ficar apático. Ou de se deixar desbotar junto com um dia cinzento e sem graça. Cara de paisagem. Mas paisagem meio pichada e deixada de lado.

sroberts_tully_u2

Foto: archive.fortune.com

 

A gente talvez tenha a resposta: gratidão.

Bonito. Um pouco abstrato. E também uma palavra forte, não?

Aliás, proponho um desafio: pergunte ao seu colega de trabalho, sentado aí do lado, o que faz com que ele sinta gratidão.

O que virá? Algo muito grande, talvez você pense. Quem sabe venha uma resposta como aquela mãe de um amigo que manda mensagem para dizer que a loteria está acumulada de novo (e que essa seria uma solução e um motivo para ficar grato). Quiçá uym tempo de ócio sem culpa. Algum tipo de redenção. Ou algo muito cômodo e talvez até fácil.

Não sei. Não dá pra dizer que qualquer dessas respostas esteja errada. Mas acho que é outra coisa, e tenho dois palpites para dizer que nosso motivo para sentir gratidão é muito mais simples.

Vou demonstrar, mas vamos por parte.

 

1. A intervenção

Na semana passada, a gente saiu paras ruas com um sorriso no rosto, inspiração no olhar e uma Urna da Gratidão em mãos. O kit perfeito para colorir um dia cinzento e nossa primeira ação do time de intervenções do Uma boa dose.

2015-11-20 17.49.23

Foto: Alana França

A explicação: a busca pelos motivos que fazem as pessoas sentirem gratidão, e uma provocação. Afinal, expressar os motivos pelos quais a gente se sente grato aumenta significativamente nossa felicidade — então descobriríamos algo, e daríamos um presente para as pessoas.

Foi tão agradável e divertido quanto você está pensando. Para fazer isso, o material é bem simples:

– Bilhetes contendo motivos pelos quais você sente gratidão;

– Pequenos pedaços de papel em branco;

– Caneta;

– Uma urna (e vale caixa de sapato);

2015-11-22 01.32.10

Foto: João Vítor Krieger

 

2. Passo a Passo

Com isso em mãos e com um “robin” junto com você — isto é, um parceiro seu para entregar uma intervenção em dupla —, basta  ir a um lugar movimentado com os bilhetes, entregar para as pessoas e pedir algo simples em troca: um motivo que faz elas sentirem gratidão.

2015-11-30 18.17.08

Foto: Paula Ampessan

E o que você faz com isso? Guarda na urna, em princípio, embora isso represente muito. O exercício de gratidão é um fim nele mesmo, afinal, porque a expressão de gratidão já gera felicidade, e você, de forma muito simples, vai ter colorido o dia de alguma outra pessoa.

2015-11-30 18.17.20

Foto: João Vítor Krieger

 

3. Resultado e Dois Palpites

Mas essa troca tem um outro lado também, e aqui volto aos meus dois palpites. Digo, as duas coisas que acontecerão quando você perguntar para alguém aí o que faz com que ela sinta gratidão.

O primeiro palpite é que a reação de boa parte das pessoas é esta: segundos de hesitação. Silêncio. Um sorriso um pouco constrangido. E talvez um primeira resposta:

“Não sei”, a pessoa vai dizer. E aí ela vai fitar você, para ver se “não sei” serve como resposta.

Ou:

“Como assim?”, ela responderá, fazendo uma careta engraçada e tentará adivinhar aonde você quer chegar com isso.

Talvez a gente não pense tanto nisso. Aliás, a gente talvez não exerça tanto assim nossa capacidade de agradecer pelo que acontece nas nossas vidas. Não culpo ninguém; nada como o cotidiano para nos distrair do que realmente interessa. Foi o que aconteceu com boa parte das pessoas que encontramos durante a intervenção.

2015-11-30 18.17.31

Foto: Alana França

O segundo palpite: gratidão vem das coisas simples. E assim simples será a resposta que virá.

Vida”, “Família”, “Saúde” e “Deus” estão entre as respostas mais frequentes. É claro, volta e meia você talvez ouça “corinthians”, “arguilé” e coisas mais improváveis, mas o ponto é muito claro: junto com gratidão sempre vem a percepção das pessoas sobre suas próprias oportunidades e a soma de todas as experiências que já lhes aconteceram.

wordle

***

Qual a conclusão de tudo isso?

Qualquer que seja a palavra que a gente use para explica-la, gratidão na verdade não é algo que vem de fora. Gratidão está em nós e nas nossas vidas — e para ser feliz, basta reconhecer isso, com toda sua beleza e simplicidade.

2015-11-22 11.08.14

Foto: João Vítor Krieger

***

Nossa sugestão, ao final de tudo isso: tente colorir o dia de alguém e o seu trocando seus motivos para sentir gratidão. Ou faça a urna com pessoas que ainda não conhece. Temos certeza que será muito bom — e desde já, nosso muito obrigado 🙂

João Vítor Krieger

João Vítor Krieger

Catarinense de sotaque meio vago e de 1992, gosto de cartões-postais, meios termos e de estar sempre com meu ukulele e uma gaita a tiracolo. Uso meu tempo tentando dar bom uso ao meu diploma de bacharel, voluntariando em alguma causa, e escrevendo histórias mais ou menos inventadas a cada duas terças-feiras aqui no Uma Boa Dose. Sonho em viver em um mundo onde as pessoas não achem o alemão um idioma tão feio assim, e onde Assunção esteja sempre a 15 minutos de casa.
João Vítor Krieger

Últimos posts por João Vítor Krieger (exibir todos)

Experimente também

Precisamos Conversar

Por Murilo Igarachi

Conversas constróem o mundo. Independentemente de se faladas, escritas, ou até mesmo representadas em desenhos e símbolos, elas são como […]

A vastidão de um mundo conectado

Por Carla Mereles

O apego é uma coisa engraçada. Vem de mansinho, não avisa quando chega. Quando a gente menos espera,  já se […]

Um comentário

  • Vera 01/12/2015   Reply →

    Que legal a iniciativa!
    Todas essas formas de deixarmos o dia mais leve e feliz são válidas, né?!
    Beijos!

Degustando...