Vamos nos dar o respeito

Uma frase tem rondado minha cabeça nos últimos tempos e tem permanecido comigo nas minhas reflexões (aquelas que faço para avaliar o que EU acredito ser certo na vida, tentando desassociar das opiniões alheias). “Mulher deve se dar o respeito”. E eu concordo em número, gênero(s) e grau.

Vamos analisar a frase por um instante: se dar alguma coisa, significa se presentear com algo e respeito é o “ato ou efeito de respeitar(-se). Consideração, deferência, reverência.” Logo, se dar o respeito é algo que todos deveriam fazer. Isso significa se reverenciar, ter consideração por si, colocar-se em primeiro lugar em sua própria vida (essa frase é tão óbvia que parece irônica, mas nem sempre reflete uma realidade).

Eu me respeito usando a roupa que quiser e que me faça sentir bem comigo mesma. Me respeito não me deixando permanecer em relacionamentos tóxicos e abusivos. Me respeito falando sobre os assuntos que eu quiser. Me respeito permitindo que meus atos reflitam minhas crenças sem receio de retalhações ou de prejudicar alguém só porque aquela pessoa não tem o mesmo pensamento que eu. Me respeito respeitando os outros. Me respeito não “mendigando” o amor de ninguém. Me respeito tendo atitudes positivas sobre a minha vida. Me respeito buscando meus direitos. Me respeito falando sobre sexo, porque eu posso. Me respeito buscando ser exemplo diário do que eu acredito. Me respeito me permitindo errar, tentar, me educar e aprender. Me respeito tendo a noção de que essa lista é infinita, mas serve de ideias pra quem está buscando “se dar o respeito” também.

Talvez uma das coisas mais importantes hoje em dia é se respeitar. Saber seus limites e suas vontades, sem pressões sociais. Conviver bem em sociedade, sabendo também respeitar os outros. O natal está quase chegando, enquanto todos correm para as lojas e se estressam tentando encontrar o melhor presente. Presenteie-se tratando com carinho e respeito o seu corpo, sua alma e sua mente. E boas festas. 😉

Gabe Hansel

Gabe Hansel

Uma criança curiosa, uma adulta filosofa, uma adolescente rebelde e uma senhorinha alegre e contadora de piadas. Poderia ser a sinopse de um filme brega, mas é só um resumo das múltiplas personalidade dessa publicitária e atual estudante de administração pública. Gabe tem vícios em Youtube, Netflix, coisas belas, conhecimento, pessoas e mudanças. Aqui no Uma Boa Dose encontra espaço para refletir sobre a vida, amores, histórias e experiências, e ama compartilhar tudo isso com vocês.
Gabe Hansel

Últimos posts por Gabe Hansel (exibir todos)

Experimente também

Hippie, hardcore ou executiva: mãe é mãe, mãe é arte

Por Carla Mereles

Saia longa colorida, regata estampada, rasteirinha e colares grandes. Calça social e blazer, salto alto e bolsa cheia de bugiganga […]

A gente sempre sabe.

Por João Vítor Krieger

A gente sempre sabe quando é amor. Eis uma rapidíssima história sobre isso: *** “Toca aquela de novo”, me pede […]

Degustando...