Imagem: Tumblr

5 maneiras simples de tirar suas resoluções do papel

Seja em um velho caderno, no bloco de notas do celular ou só na cabeça mesmo – entre os últimos meses do ano e os primeiros do seguinte, todo mundo faz resoluções, estabelece metas, traça objetivos ou simplesmente planeja algumas coisas que gostaria de fazer ao longo dos meses que estão por vir. Mas boa parte desses itens acaba marcando presença na listinha entra ano, sai ano, sem virar realidade.

Acho que isso acontece, muitas vezes, porque temos pressa em sair realizando coisas novas e, se não conseguimos resultados logo de cara, desanimamos e vamos, aos poucos, consumidos pela rotina e pela tentação de procrastinar, deixando nossos planos de lado e “empurrando com a barriga”. Afinal, quem nunca chegou em dezembro, se deparou com a decoração de Natal nas ruas e lembrou das resoluções não cumpridas? Apostaria até que você disse para si mesmo: “Nossa, o ano passou e eu não fiz absolutamente nada!”.

O fato é que não precisamos de grandes transformações para conseguir mudanças significativas. Pensando nisso, fiz uma pequena investigação das resoluções de ano novo mais recorrentes nas listinhas alheias para mostrar que pequenas atitudes diferentes que adotarmos no nosso dia a dia podem nos levar a alcançar essas coisas que tão almejamos de uma maneira muito mais fácil do que imaginamos. Agora que o Carnaval passou, o ano começou MESMO. Não tem mais como fugir, né? Então vamos lá:

1- Emagrecer

Não adianta de nada se matricular na academia na primeira semana de janeiro e ficar até o carnaval comendo só salada. Você vai perder peso, sim, mas logo vai se cansar dessa dieta tão restritiva e, quando voltar a comer normalmente, irá consumir ainda mais calorias e coisas gordurosas do que antes. Experimente fazer pequenos cortes, aos poucos, tais como doces e frituras só uma vez por semana, aumentar o consumo de frutas e vegetais, trocar o refri por suco natural ou água de coco e assim por diante. Uma coisa de cada vez, sem pressa.

2- Ser mais saudável

Isso não tem a ver com perder peso, e sim com adotar novos hábitos que possam trazer benefícios para a sua saúde de modo geral. Aqui, entram uma série de pequenas ações, bem simples de tomar, que já farão toda a diferença. Que tal marcar aqueles médicos todos que você está enrolando faz tempo? Ou finalmente tentar ir para o trabalho de bike em vez de dirigir? E talvez caminhar no parque aos finais de semana no lugar de bater perna no shopping vendo vitrines?

3- Guardar dinheiro

Você começa o ano decidido a salvar uma porcentagem do seu salário e chega ao fim dele gastando todo o 13º para quitar as parcelas atrasadas do cartão de crédito? Então também é hora de fazer pequenas mudanças por um bem maior. Economizar tem a ver com detalhes – coisas que, à primeira vista, parecem frescura, como checar qual posto oferece a gasolina mais barata, ficar de olho nas promoções do supermercado, comprar roupas só quando realmente estiver precisando e parcelar as coisas o mínimo possível. No começo, pode ser chato. Mas depois, vira automático!

4- Fazer trabalho voluntário

Você morre de vontade de fazer algo pelos outros mas, por falta de tempo ou simplesmente por não saber por onde começar, acaba deixando esse desejo de lado. Trabalho voluntário, ligado a ONGs e instituições, é muito bacana, sim. Mas “ajudar o próximo” engloba uma série de outras coisas. Doar roupas que não usa mais, comprar alimentos para quem precisa, fazer doações para orfanatos e igrejas, sorrir e ser simpático com os outros, ensinar o que você sabe, visitar um hospital para crianças com câncer, cuidar de idosos, ajudar as pessoas na rua… Ufa! A lista é gigante. É só você querer. Mesmo.

5- Ser feliz

Por mais utópica que essa meta pareça, ao pensar sobre ela a primeira coisa que me vem à cabeça é a máxima “a felicidade se encontra nas pequenas coisas”. E isso é a mais pura verdade. É disso que a gente sempre fala aqui: sobre as tais boas doses diárias. Sobre curtir os momentos, sobre valorizar as coisas simples. Isso tem a ver com marcar um encontro com os amigos do nada, preparar uma ida à praia no fim de semana, se permitir passar o domingo de pijama vendo seu seriado favorito, comer um doce quando está com muita vontade, tomar um banho relaxante ouvindo a banda que você mais curte ao final de um dia difícil, admirar o pôr do sol, ligar para um amigo que você não vê há tempos. Busque a sua felicidade. Hoje – não amanhã, nem no mês que vem, nem depois. No fundo, você sabe o que te faz bem. Por que não?

Mariana Toledo

Mariana Toledo

O sorriso é sua marca registrada. Vive com a cabeça borbulhando ideias e novos projetos, lamentando o dia ter apenas 24 horas. Sensível, chora mais de alegria do que de tristeza. Sua capacidade em lembrar memórias de infância é invejável, não deixando escapar aromas e sensações. Professora, gosta de escrever, cantar, dançar e atuar – nada profissionalmente – seu palco é mesmo a sala de aula.
Mariana Toledo

Últimos posts por Mariana Toledo (exibir todos)

Experimente também

A lâmpada apagada

Por Murilo Igarachi

Por mais de um mês sofro um grave bloqueio criativo. Vários escritos começam sem ter um fim. Retalhos e mais […]

A inércia do escritor

Por Carla Mereles

Inércia de escritor Escrevi este título na tela branca pra que houvesse algo nela. Essas letrinhas em preto, na fonte […]

3 comentários

  • Lari Reis 19/02/2016   Reply →

    De todas essas dicas, minha favorita é a sobre trabalho voluntário. Às vezes, por qualquer dificuldade de participar das ações de uma ONG, etc., nos esquecemos que temos outras formas mais simples e independentes de espalhar o bem 🙂 É sempre bom lembrar!

  • “a felicidade se encontra nas pequenas coisas”, sim, sim, sim! Muito bacana esse post pra lembrar a gente de retomar as metas. O resumo desse post é o segredo pra a gente conseguir alcançar as big metas: quando dividimos as coisas em pequenas tarefas e incorporamos no nosso dia a dia, tudo fica muito mais fácil. Imagina todos os dias ficar mais perto do nosso sonho? <3

Degustando...