Só o primeiro passo

Eu tenho uma grande dificuldade para começar algo. Não é só dificuldade para sentar e, de fato, fazer, mas todas as implicâncias que envolvem o começar. Inexperiência, erros, dúvidas, problemas em se adaptar, inocência, falta de estimulo e muitos outros sentimentos amedrontadores. Sinceramente, começar algo é mais assustador do que a coisa em si.

Nos meus poucos anos de vida, eu pude perceber que minha recusa inicial aos começos se dava pelo medo de errar ou de não ser “boa o bastante.” Principalmente quando percebia que os outros ao meu redor eram muito melhores que eu jamais pensaria em ser. “Será que isso vai dar certo?”, pensava.

Mas eu virei o jogo. E vou lhe dizer como deixei as incertezas e o medo de lado para fazer as coisas acontecerem: eu apenas comecei. Simplesmente dei o primeiro passo. E depois do primeiro? Dei outro. E mais outro. Não é fácil, isso é óbvio, mas nada vai continuar fácil se você simplesmente não se mexer.

Agora, eu vou e faço, um pouco de cada vez. Sabe aquela “se der medo, vai com medo mesmo”? É isso. E, se o medo bate na porta, recorro às minhas citações preferidas para recuperar a coragem, afinal, todos nós precisamos de um pouco de inspiração, certo? Aqui vão elas:

“Se os teus sonhos não te assustam, eles não são grandes o bastante.”
Essa é uma das minhas favoritas porque as pessoas sempre me falaram que eu sou uma sonhadora e que eu não posso só sonhar e blábláblá. Para mim, essa frase diz tudo.

“Não compare o seu capítulo um com o capítulo 20 de alguém.”
Olhar ao seu redor e ver todo mundo fazendo infinitamente melhor que você assusta. Não compare, apenas faça. Um dia você chegará lá também.

“Que o espaço entre onde eu estou e onde eu quero chegar me inspire.”
Essa é tão boa, mas tão boa que ela é o wallpaper do meu celular.

Inspire-se, vista sua melhor armadura e vá à luta! Você consegue.

Ingrid Tanan

Ingrid Tanan

A Ingrid é a moça dos sorrisos com covinhas e das bochechas rosadas. Ela aprecia um bom livro e, mais ainda, uma longa conversa sobre ele. Apaixonada por design, música, Friends, marshmallow, Tim Burton, cadernetas, postais e post-its. Acredita que escrever é seu momento – é poder estar consigo e refletir sobre o finito e infinito. Você pode encontrá-la em qualquer livraria de São Paulo ou às sextas aqui no Uma Boa Dose.
Ingrid Tanan

Últimos posts por Ingrid Tanan (exibir todos)

Experimente também

Brincadeira

Por Humberto Cardoso Filho

  “Imagina se a gente se apaixonar?”     “Ele e Ela” não rimava, mas fazia sentido. Eram amigos, tão […]

Uma boa dose de descompasso

Por Bruna Estevanin

1993. Itabira, interior de Minas Gerais. A música tocava alto pelas manhãs na casa da família Torres, como era de […]

Degustando...