Carla Mereles

Morena de cidade alemã, tem na escrita a sua maior liberdade. Além disso, tem inquietação por tudo o que parece fora do lugar – ou num mesmo lugar há muito tempo. Crê na força das palavras, no poder catalisador da música (em especial a quem a faz) e, principalmente, na força sinérgica das pessoas. Gosta de ouvir e contar histórias, sempre que pode está na/pega a/bota o pé na estrada e deseja um dia ter a sabedoria em bem enxergar o mundo.

)

Todo mundo é teimoso

Em maior ou menor grau, todo mundo é teimoso. Essa é a minha tese. Não importa o signo, a lua, o ascendente. Todo mundo acredita em algo, ou desacredita de algo. Eu sou taurina, com muitos planetas em touro, ascendente em câncer e lua em escorpião – ou seria ascendente em escorpião e lua em […]

O amor não sabe suas músicas preferidas dos Beatles

Nunca soube descrever nem explicar o que é amor. Mas sei entendê-lo. Sei que amor tem muito mais a ver com o que George Harrison escreveu em Something do que a Taylor Swift escreve em Lovestory. Sei que amor tem muito mais a ver com Úrsula e José Arcádio Buendía de Gabriel García Márquez do […]

Sentir: verbo que indica coragem

Quando era pequena, fui alfabetizada muito cedo, aos quatro anos de idade. Saía por aí, de mãos dadas com meus avós, lendo os nomes das lojas, os adesivos indicando as promoções nas vitrines, as capas dos incontáveis livros daquela biblioteca deles que era um mundo infinito. No banco de trás do carro do meu pai, […]

A inércia do escritor

Inércia de escritor Escrevi este título na tela branca pra que houvesse algo nela. Essas letrinhas em preto, na fonte Times New Roman e de tamanho “12”. Porque nada é tão assustador a quem escreve – seja um jornalista, um poeta, um escritor; whatever – do que uma tela em branco. Aos mais antigos ou […]

Obrigada, Bowie

Faz um tempo que venho pensando nesse texto. Há um tempo ele me assombrava os pensamentos e, mesmo assim, só hoje tive a coragem escrevê-lo em frente ao meu computador, baixando as músicas do no vo álbum do Bowie no Spotify. Eu me deliciei com aquelas obras de corpo sombrio, com o caráter que só ele conseguia […]

Dona Carmen

Carmen Lúcia morava numa chácara – com mato, muitos animais, todo aquele cenário bucólico. Estava acostumada a ir para a escola obrigatoriamente com meia-calça e saia de pregas à moda da época, mesmo com temperaturas beirando 0ºC. Sempre foi muito dedicada: ajudava seus pais, lavava roupas, cozinhava, arrumava a casa e cuidava dos irmãos. Mas […]

O mar e a tartaruga

Sentada na canga, à beira da praia, brincava com a areia pálida por entre os dedos dos pés enquanto observava o horizonte a frente. O mar era verde, os peixes nadavam por entre as pernas, os pequenos barcos pesqueiros, atracados a apenas alguns metros, formavam uma imensidão de cores. “Que paz”, pensei. E foi, durante […]

A vastidão de um mundo conectado

O apego é uma coisa engraçada. Vem de mansinho, não avisa quando chega. Quando a gente menos espera,  já se vê atrelado às “necessidades” do século XXI. Durante esse verão, observei o apego a inúmeros itens. Sejam eles abstratos, como a conectividade online, ou concretos como a bendita máquina que esfria o ar deste verão […]

Escrever – a ferramenta das mulheres subversivas

Costumava usar um caderno quando escrevia meus textos destinados a este espaço; uma moleskine vermelha, charmosa, de textura inigualável. A preguiça e a facilidade há não muito tempo me fizeram trocar a caderneta por um negócio branco, com várias teclas, as quais eu aperto para exprimir o que eu quero – e não, não é […]

Exosfera

as olheiras formam uma órbita profunda em torno de olhos expressivamente cansados à medida que aumenta em progressão geométrica a quantidade de livros sobre a mesa traços de um rosto exausto de uma luta contra a gravidade que lhe acelera ao chão aja mais levemente… e marcado pelas incerteza que abrigam o peito pelo desgaste […]

Página 1 de 612345...Última »

ASSINE A NOSSA NEWSLETTER