João Vítor Krieger

João Vítor Krieger

Catarinense de sotaque meio vago e de 1992, gosto de cartões-postais, meios termos e de estar sempre com meu ukulele e uma gaita a tiracolo. Uso meu tempo tentando dar bom uso ao meu diploma de bacharel, voluntariando em alguma causa, e escrevendo histórias mais ou menos inventadas a cada duas terças-feiras aqui no Uma Boa Dose. Sonho em viver em um mundo onde as pessoas não achem o alemão um idioma tão feio assim, e onde Assunção esteja sempre a 15 minutos de casa.

)

Sonder: Elaborados Formigueiros e a Tristeza do Transeunte

1. Darwin “Let me tell you this story about how…” é como Darwin, meu vizinho neozelandês, costuma começar a me contar alguma coisa. Tomo o trem com ele nas manhãs de segunda-feira, e ele normalmente mata o tempo jogando conversa fora. Isto é, quando encontramos assentos livres no S-Bahn, o metrô de superfície de Berlin. Não sei bem […]

“tu não sabes a falta que fazes” e o Projecto Amelie

Aos enfermos é preciso dizer o quanto sentiremos saudade caso o pior dos casos se torne mais do que prognóstico; aos que partirão, o apego que temos por sua presença; e aos ausentes, o vazio que deixaram depois que a voz e cheiro não compõem mais nossos ambientes cotidiano. Aos viajantes, é preciso enviar cartões-postais […]

As Veias Abertas de Outros Lugares

Um rápido prelúdio: “brasileiros, para este lado!”, gritava como orientação alguma funcionária de Guarulhos. “Non-Brazilian citizens to this side, please!” era a orientação em seguida, que vinha da mesma pessoa. Munido de meu passaporte azul, respiro fundo com orgulho de enfim retornar ao Brasil sem precisar enfrentar questionamentos do porquê da minha visita a algum […]

Palavras Inventadas, Velhos Sentimentos

P. Robert Smith, escritor inglês do qual nem o Google soube dar uma boa descrição, é também autor do título de livro mais bizarro que já vi. Felizmente, “Up a tree, in the park, at night, with a hedgehog” consta na minha prateleira, orgulhoso do seu papel amarelado de baixa qualidade e da recomendação na […]

90 Pequenos Prazeres da Vida

Ter um ‘pen friend’, isto é, uma amizade mantida por correspondência ou por mensagens pela internet (geralmente em outros idiomas), é inegavelmente uma iniciativa excelente. Lembro de ter sido apresentado a ela ainda quando tinha uns 12 anos, em alguma aula de inglês do ensino fundamental, cuja proposta era nos acostumar à ideia de escrever cartas — algo […]

Perspectiva e Burcas

  Julho de 2009 — um de meus amigos tira uma foto de algo atrás de mim e exclama ‘ninja’, deixando-se levar por um ataque de risos logo em seguida. Demoro para entender o que se passa; na minha primeira vez no exterior, não tenho certeza se a  Inglaterra talvez não tinha mesmo ninjas passeando […]

Página 6 de 6« Primeira...23456

ASSINE A NOSSA NEWSLETTER