Pequeno Gigante

(Autor: Humberto Cardoso Filho) Para ler ouvindo: Straight Into The Fire   Em uma madrugada qualquer, insone, você percebe que seus heróis já morreram ou não são mais tão heróicos assim.   Entre tudo que você foi e tudo que você deveria ser. Deixa a madrugada te tirar pra dançar. Encontra as tuas estrelas preferidas, sente […]

2am

Acontece algo mágico às duas da manhã.  Nesse frio meio indeciso, a vista da minha janela é de uma névoa um pouco densa que cobre os morros e ruas de Blumenau. As casinhas quadradas me informam que estou inequivocamente em casa, mas elas são só parte de um conjunto.  Pelo que me informam as janelas […]

A vontade que tenho de correr

Tenho uma vontade insaciável de correr. Correr por aí, sem parar, sem olhar para trás. Tenho uma vontade louca de correr, correr por correr, correr para sentir o ar entrado e saindo dos pulmões com urgência. Quero correr pelo mundo, visitar ruas esquecidas nos cantos das memórias humanas. Correr até as pernas doerem. Minha vontade […]

Deixa ir

Ninguém gosta de finais. Seja dos mais simples e corriqueiros do nosso dia a dia, como do fim do sono quando o despertador toca, o último gole daquele café quentinho ou o restinho de shampoo que acaba no meio do banho, até dos finais complexos e mais desagradáveis, como o fim de um relacionamento, de […]

Sentir: verbo que indica coragem

Quando era pequena, fui alfabetizada muito cedo, aos quatro anos de idade. Saía por aí, de mãos dadas com meus avós, lendo os nomes das lojas, os adesivos indicando as promoções nas vitrines, as capas dos incontáveis livros daquela biblioteca deles que era um mundo infinito. No banco de trás do carro do meu pai, […]

Nostalgia do futuro

Há dias em que acordo com uma nostalgia diferente. Nostalgia de tudo que ainda posso viver. É até engraçado porque geralmente a nostalgia é um sentimento associado ao passado e às lembranças boas que tivemos em algum período de nossas vidas. Então, me pergunto: como é possível alguém ter nostalgia do futuro? Como alguém pode […]

A um passo

Quando você estiver a um passo de deixar tudo para trás, feche os olhos um pouquinho. Lembre-se de todos aqueles momentos bons que viveu até então. E dos ruins, também. Não ignore nada. Deixe tudo o que não deve permanecer para trás. É que não dá para ter dias novos se os costumes ainda são […]

lat mutare

Mudar. Do verbo colocar o passado no mudo e ouvir o som do presente. Da escolha de plantar uma, e não outra, semente. De aprender a escutá-la crescer, muda. Do compasso da dança. Balança. Aponta seu eixo para as estrelas. Mudança. Da cena estranha. Do frio que entranha. Da bússola certa, virada pra trás. Dos […]

Soprando velinhas

– por Celso Alves Do 1 aos 3 anos, precisei de ajuda para soprar as velinhas. Aos 4, como o homenzinho que era, apaguei elas sozinho. Aos 5, inaugurei os desejos pedindo um boneco dos Cavaleiros do Zodíaco – o de ouro de sagitário. Aos 6, uma bola. Aos 7, uma bicicleta sem rodinhas. Talvez […]

17 METAS E UM POEMA

Foi ainda embalada por uma boa dose de Brasil que ouvi falar pela primeira vez nas Global Goals (em português, Metas Globais), lançadas pela ONU em prol da erradicação da extrema pobreza, do combate às desigualdades e injustiças e da desaceleração das mudanças climáticas. Assisti encantada ao vídeo “We The People” (https://www.youtube.com/watch?v=RpqVmvMCmp0) e conheci, meio […]

Página 1 de 41234